Faça você mesmo: Território Liberdade, do Antonio Dias, 1968

“A arte não leva à conclusão de coisa nenhuma. Ainda bem, ela é só questionamento; eu acho. Para mim mesmo, ela funciona um pouco assim, embora eu acredite que a arte seja também a construção de quem faz. Quer dizer, eu me construo através do meu trabalho. Eu penso em mim pensando nele.”

Antonio Dias

A obra Faça você mesmo: território liberdade, de 1968, é um mapa que cada um pode construir no chão com fita adesiva,  sugerindo a existência de um espaço simbólico para a experimentação e a invenção. Na posição de um emblema para falar de Antonio Dias, a obra traduz o modo como esse artista se move no espaço do território da arte. No território da arte, lugar de  possibilidades diversas para Antonio Dias, o artista se questiona, problematizando a linguagem da arte, numa produção de  mutação constante, ancorada numa poética que se alimenta de “várias modalidades de expressão, criticando-as, apontando seus dilemas, suas promessas, sua subserviência”.
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: